segunda-feira, 9 de julho de 2018

Vamos recepcionar Moro até no aeroporto, na volta de Portugal!


por Emanuel Cancella

Veja o vídeo desta matéria em: https://www.youtube.com/watch?v=-bKDfk8eekE

Imagem relacionada

O juiz Sérgio Moro, de férias em Portugal, autorizou o descumprimento da ordem de um superior, um desembargador, que concedera um habeas corpus a Lula, sendo Moro  juiz federal de 1ª instancia. Advogados entraram com pedido de prisão contra Moro (5).

O delegado da Polícia Federal de Curitiba acompanhou a orientação de Moro. Ambos cometeram o mesmo crime de desacato à lei, já que decisão judicial não se discute, cumpre-se!

Moro é um dos principais artífices do golpe que tirou Dilma, a presidenta  honesta, do poder e colocou o “Chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil”, MiShell Temer (1).

Para não deixar dúvida da cumplicidade do juiz Sergio Moro com MiShell Temer, foi Moro que cancelou 21 das 41 perguntas do ex-presidente da Câmara, preso, Eduardo Cunha. Moro fez isso num claro intuito de proteger Temer (2).

O juiz Sérgio Moro aceitou a denúncia sem provas, mas com convicção, do procurador Deltan Dallagol. Com base nessa denúncia vazia, Moro condenou Lula a 9 anos e meio de prisão. Mesmo assim, o TRF4 confirmou a condenação e ampliou a pena.

A Lava Jato nunca provou a propriedade de Lula ao tríplex de Guarujá, pois não existe no processo registro de imóvel ou qualquer outro documento recepcionado pela justiça que comprove que Lula é o proprietário do imóvel.

E pasmem! Moro prendeu Lula por uma reforma que nunca foi feita, num tríplex que não é de Lula. E o mais grave, a farsa da reforma do tríplex tem a digital do juiz Sergio Moro. O dono da OAS, Leo Pinheiro, através delação premiada, juntamente com Moro, inventou essa reforma do tríplex alegando que a mesma fora feita a pedido de Lula, como propina.  Já há comprovação de que essa reforma do tríplex tratou-se de uma farsa, o que pode ser visto através de fotos e vídeo, disponíveis a todos na internet (6,7). E as notas fiscais eram falsas, algumas até de Curitiba

Leo Pinheiro fez essa denúncia mentirosa e criminosa para diminuir sua pena. O que  coloca Moro em suspeição foi sua atitude de impedir, por várias vezes, os advogados de Lula de vistoriarem o tríplex e também de terem acesso às notas fiscais da obra, o que comprovaria logo no início que não houve reforma alguma.

Além de perseguir Lula, a Lava Jato, chefiada por Moro, é responsável pela entrega da Petrobrás, pela destruição da indústria nacional e a indústria naval. Mais de 13 milhões de brasileiros estão desempregados principalmente pela irresponsabilidade de Moro (3,4).
  
A Lava Jato prendeu na petrobrás, diretores e gerentes no governo do PT, já na gestão dos tucanos, na Petrobrás, FHC e Pedro Parente, a Lava Jato é omissa. Chegou a ser até denunciada no MPF, em novembro de 2016 por omissão criminosa, até hoje sem resposta. Veja a denúncia na íntegra (8).      

Apesar de este (des)serviço prestado à justiça, Moro é blindado pelo STF, PGR e MPF. Mas as coisas começam a mudar: Moro foi desautorizado a colocar tornozeleira eletronica em José Dirceu; o desembargador Rogério Favreto deu habeas corpus para soltura de Lula; existe pedido de prisão de Moro (9).

Mas a PGR, Raquel Dodge, que não apura a denuncia de omissão criminosa da Lava Jato, a pedido do juiz Sergio Moro, intimou- me por duas vezes, em um ano, acusando-me por possíveis ofensas ao juiz Sérgio Moro (8).

Minha próxima audiência vai ser no dia 07/08/2018, terça feira, às 13 horas, 10ª Vara Federal Criminal, na Av. Venezuela, 134, BL.2 – 5º andar, saúde RJ (11).     

Já que a balança da justiça ainda está pendendo para Moro, como se diz na linguagem futebolística, “Beneficiando o Infrator” vamos usar a tática de Moro que, mesmo de férias, interveio na decisão de um superior: vamos convocar os movimentos, sociais, estudantis, MTST, MST, Centrais Sindicais e partidos políticos para pressionar Moro. Como no futebol marcação homem a homem em todo o campo, lembrando que estamos diante de um fora da lei.

A começar pela volta de Moro de Portugal, no aeroporto!



Rio de Janeiro, 09 de julho de 2018.
 Autor: Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex- diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html.

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

(Esse relato pode ser reproduzido livremente)

Meus endereços eletrônicos:
Me siga no twitter.com/Ecancella 






Um comentário:

  1. Mas que dia e hora ele retorna às suas "merecidas" férias?

    ResponderExcluir