quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Para os acionistas americanos o bônus, para os petroleiros da Petrobrás o ônus!

por Emanuel Cancella

E a direção atual do Sindipetro-RJ em seu boletim oficial nem uma referencia a Pedro lalau e sua direção criminosa (4). Lembrando que a diretoria anterior do Sindipetro-RJ fez de pronto o enterro simbólico de Pedro lalau e toda sua diretoria.

Veja o vídeo desta matéria em: https://www.youtube.com/watch?v=7tN9XdS9nt8


Resultado de imagem para rolezinho na Petrobrás?
                             
Pedro Lalau acaba de celebrar acordo ilegal e imoral de R$ 10 BI com investidores americanos (6). O acordo é ilegal porque se baseia em que a queda do valor das ações da Petrobrás se deve á corrupção na empresa quando, na verdade, as ações de todas as petroleiras do mundo caíram quando o preço do barril de petróleo despencou de mais de US$ 100 para US$ 27 (1,2).

Além disso, o acordo é imoral porque deixa os investidores brasileiros de fora. E, se este acordo vingar, os trabalhadores petroleiros vão ficar pelo 3º ano consecutivo sem sua PLR – Participação nos Lucros (lei 10. 101/2000), já que, com este acordo, repito, ilegal e imoral, o balanço contábil da companhia fica negativo. E sem lucro não tem PLR!

Pedro lalau Parente tem rebaixado sucessivamente a cada negociação o acordo coletivo dos petroleiros. Dos trabalhadores da ativa retiram o aumento real, abono, e a PLR entre outros. Dos ativos e aposentados o Beneficio Farmácia, sendo que o maior usuário é o aposentado. E o mais grave, ameaçam retirar 13% dos salários dos aposentados e pensionistas, agora em janeiro ou fevereiro do ano corrente.  

Este desconto seria para pagar o “rombo” da Petros. Lembrando que a responsabilidade pela gestão de nosso Fundo de Pensão é exclusivo dos gestores. Os aposentados e pensionistas pagaram regiamente por sua aposentadoria durante sua vida laboral na empresa e continuam a pagar a Petros mesmos depois de aposentados. Cobrar dos aposentados e pensionistas por suposto rombo, é extrema injustiça.

Chamo de Pedro lalau por que este senhor é reu desde 2001 em ação que versa sobre a venda criminosa de ativos quando deu um rombo de R$ 5 BI a Petrobrás (8).

 Agora o que nos causa espanto é o silencio da atual direção do Sindipetro-RJ em relação a Pedro lalau Parente, no seu ultimo boletim o sindipetro-RJ não fala uma linha sobre Pedro lalau Parente (4):

Pedro lalau esta entregando a Petrobrás, mas tem sido denunciado por petroleiros,  além da ação de 2001 um petroleiro da gestão anterior do Sindipetro-RJ entrou em novembro de 2016 no MPF com denuncia da omissão da Lava Jato em relação a gestão criminosa dos tucanos FHC e Pedro lalau Parente. Veja denuncia na integra (3).  

Pedro lalau ao mesmo tempo que beneficia de forma ilegal e imoral os investidores americanos, e entrega de forma criminosa a Petrobrás, e ataca de forma violenta a categoria petroleira tanto os trabalhadores da ativa como os aposentados e pensionistas.

E a direção atual do Sindipetro-RJ em seu boletim oficial nem uma referencia a Pedro lalau e sua direção criminosa (4). Lembrando que a diretoria anterior do Sindipetro-RJ fez de pronto o enterro simbólico de Pedro lalau e toda sua diretoria (10).

Sabendo-se do passado de Pedro lalau no governo de FHC e no Conselho de Administração da Petrobrás  já o condenava!    

Na pagina eletrônica do Sindipetro-RJ eles falam que a presença dos diretores do Sindipetro-RJ estariam sendo barrada no prédio da Petrobrás, citando o Edisen (9).

A direção anterior do Sindipetro-RJ nunca pediu permissão para realizar atos dentro dos prédios da Petrobrás e sempre realizamos, e sempre fomos ameaçados pela segurança da Petrobrás. No nosso entendimento, o prédio é nossa base sindical e como tal não precisamos de autorização para fazer o trabalho do sindicato (5,6,7,10).  

 Além do enterro simbólico fizemos vários “rolezinhos”, atos de protesto contra Pedro lalau e sua trupe, dentro do EDISEN (Edificio Senado) onde fica lotado Pedro lalau, e também em outros prédios da Petrobrás da base do Sindipetro-RJ, inclusive no Cenpes.

Parece que a diretoria atual do sindipetro-RJ padece da Sindrome de Estocolmo: “Síndrome de Estocolmo ou síndroma de Estocolomo (Stockholmssyndromet em sueco) é o nome normalmente dado a um estado psicológico particular em que uma pessoa, submetida a um tempo prolongado de intimidação, passa a ter simpatia e até mesmo sentimento de amor ou amizade perante o seu agressor.”

Estranho que em seu ultimo boletim a atual direção fala até na demissão de funcionários da entidade e nada de Pedro lalau. Lembrando que o Sindipetro RJ enfrentou e venceu a fúria privatizante de FHC na década de 90. Além das demissões, cerca de 100 petroleiros, FHC, através do TST impôs multa de cem mil reais por dia de greve. 

E mesmo assim a greve continuou e foi vencedora, e fica aqui nossos agradecimentos ao Sintel, através do seu presidente do sindicato na época, Gilberto Palmares, que hoje é deputado estadual,  que foi nosso principal suporte salvador.  

E mesmo diante da fúria privatizante de FHC, nunca cogitamos de demitir funcionários da entidade. E Hoje, a atual direção do sindipetro-RJ que não toca uma linha contra nosso algoz mor, Pedro lalau Parente, fala na demissão de funcionários do sindicato!


Fonte:
4 - Boletim Sindipetro RJ Ano I – Numero XLVIX – 10 de Janeiro de 2018.
7 - http://www.apn.org.br/w3/index.php/trabalho/6645-petroleiros-realizam-novo-rolezinho-no-edise



Rio de Janeiro, 17 de Janeiro de 2018.

 Autor: Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex- diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html.

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

(Esse relato pode ser reproduzido livremente)

Meus endereços eletrônicos:
Me siga no twitter.com/Ecancella



terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Afinal temos uma Engavetadora Geral da República!

por Emanuel Cancella

Os tucanos foram blindados no Banestado, pelo Juiz Sergio Moro, que deu um rombo de meio trilhão de reais à União. Como disse o senador Roberto Requião: ”É um escândalo totalmente tucano, mas nenhum tucano foi preso"



Veja o vídeo desta matéria em: https://www.youtube.com/watch?v=aAIvXK7ri74

Resultado de imagem para engavetador geral da republica?
Dra. Raquel Dodge chegou com ares de durona.Deu um “Chega para lá” no golpista MiShell Temer, como nas seguintes ocasiões:

- apesar do inquérito que resultou na intimação para que Michel Temer responda em 15 dias uma série de perguntas da Polícia Federal e outras medidas contrárias aos interesses do Palácio (1)

- o fato de ela ter acionado o STF “para derrubar o indulto natalino tradicionalmente concedido a detentos pela Presidência (1)

Para dizer ainda que tem independência mandou a denúncia da justiça estadunidense, contra a Globo, para o MP do Rio (2).

Mas percebe-se claramente que ela está a serviço dos golpistas pelo fato de  que, passados quase seis meses de sua posse, que foi no dia 18/09/17, os tucanos continuam blindados e a Globo, denunciada pela justiça americana, continua invicta no Brasil e a praticar seu jogo sujo preparando mais um golpe contra a nação brasileira.

Contra os tucanos, a toda hora surge mais uma denúncia e Dogge não toma qualquer providência:   “Ex-Presidente da Alesp, Tucano é Indiciado por Máfia da Merenda (3)” e “Delator Paulo Preto manda grana para Serra no exterior! (4)”.
E não venham me dizer que a hora da Globo e dos tucanos vai chegar, pois eles nunca são investigado!

A Dra. Raquel acumplicia-se com a pilhagem que estão fazendo no Brasil pois ela sabe que o maior crime dos tucanos, com omissão do seu MPF, acontece na Petrobrás. Ainda mais agora quando do preço do barril do petróleo alcança  o preço de mais de US$ 60, no mercado internacional, e o presidente da Petrobrás, Pedro lalau Parente, indicado pelo golpista MiShell Temer, continua a entregar nosso pré-sal, cujo o custo de produção na Petrobrás é de menos de US$ 7 o barril (5,6).

Chamo de Pedro Lalau porque ele já é réu, desde 2001, na venda ilegal de ativos da Petrobrás quando deu um rombo de R$ 5 BI na Empresa (7).

Na Petrobrás, os tucanos FHC e agora Pedro Lalau, com a cumplicidade da Lava Jato, entregavam e continuam entregando nosso “ouro negro”. Veja na íntegra minha denúncia, formalizada em novembro de 2017, no MPF, acerca da omissão da Lava Jato em relação à gestão criminosa dos tucanos (8).  

A Petrobrás ganhou da maior autoridade de petróleo no mundo, a OTC, pela terceira vez, o equivalente ao “Óscar” da indústria do petróleo, pelo pré-sal (9). Entretanto, no Brasil, só se vê campanha, na mídia e na Justiça, para desmoralizá-la, viabilizando assim sua entrega aos gringos. Pedro Lalau mostra porque foi nomeado, entregando nosso petróleo, e ainda pune os petroleiros, ativos e aposentados, com acordos rebaixados.

 O acordo lesa-pátria que Pedro Lalau celebrou com investidores estadunidenses, de R$ 10 BI, vai deixar os petroleiros da ativa sem Participação nos Lucros (lei 10101/2000), pelo terceiro ano (10). E os aposentados e pensionistas vão ter diminuição de 13% em seus salários previstos para janeiro corrente.

Ao invés de prêmio pelo pré-sal que levou 30 anos para ser implementado e pelos serviços prestados ao país, os aposentados e pensionistas vão pagar pelo rombo da Petros, cuja responsabilidade é dos gestores do Fundo de pensão.
  
A Globo já está sendo denunciada lá fora pelos escândalos na FIFA e já vem a muito tempo sendo denunciada no exterior pelà sonegação do Imposto de Renda da Copa do Mundo de 2002. No Brasil, nada, nem sequer de investigação!

Os tucanos foram blindados no Banestado, pelo Juiz Sergio MNoro, que deu um rombo de meio trilhão de reais à União. Como disse o senador Roberto Requião: ”É um escândalo totalmente tucano, mas nenhum tucano foi preso(10)”.

Os tucanos também foram blindados no chamado Mensalão tucano, mesmo sendo anterior ao do PT e que está prescrevendo sem julgamento (12).

Dra. Raquel, diga qualquer coisa, mas não diga para os brasileiros que a hora dos tucanos vai chegar que ninguém acredita mais nisso!


12 - http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/06/1893632-citados-no-mensalao-tucano-se-beneficiam-de-prescricoes.shtml

Rio de Janeiro, 16 de Janeiro de 2018.
 Autor: Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex- diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html.

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

(Esse relato pode ser reproduzido livremente)

Meus endereços eletrônicos:


domingo, 14 de janeiro de 2018

Nada vai me fazer desistir da Petrobrás e do Brasil!

por Emanuel Cancella

Quando o petróleo era ainda um sonho, conseguimos, com luta, criar a Petrobrás. Será que agora que o petróleo é uma realidade nós vamos deixar transformar nosso sonho em pesadelo?

Veja o vídeo desta matéria em: https://www.youtube.com/watch?v=Wju3YVj8Isg


Imagem relacionada

Eu tenho orgulho de ter sido padeiro, junto com meu pai, nas ruas de comunidades no Rio de Janeiro, para sustentar meus dez irmãos.
Foi através de um concurso público que entrei na Petrobrás. Empresa que aprendi a amar, que me deu consciência política e que me deu condições de viver dignamente. Não só a mim como a milhares de jovens com a mesma origem que eu.

Infelizmente, hoje a Petrobrás de Pedro Lalau só fala em incentivo à demissão e os concursos, na Companhia, estão congelados. O concurso público não distingue o pobre do rico ou o negro do branco.

Além disso, tenho um compromisso com o povo que, na década de 40/50, organizou o maior movimento cívico que este país conheceu que foi “ O Petróleo é Nosso!” Foram pessoas que acabaram sendo perseguidas, presas e mortas. Essas pessoas nunca trabalharam na Petrobrás, já que, naquela época, o petróleo era só um sonho.     

Desse movimento do petróleo resultou a criação da Petrobrás e do Monopólio Estatal do Petróleo. E a Petrobrás nunca decepcionou seu povo, pois cumpriu toda a expectativa, como por exemplo:
- abasteceu ininterruptamente o país de combustível.

- até outubro de 2016, financiou 80 % das principais obras no país, com os impostos que pagava.
- até a chegada da “crise”, em 2016, o Brasil só perdia para China em obras de grande porte, como a Transposição do Rio São Francisco, que estava no papel há mais de 100 anos, e também hoje o Brasil tem três das dez maiores hidrelétricas do mundo ( Tucurui, Belo Monte e Itaipu) (1).

- Foi a Petrobrás e os petroleiros que desenvolveram tecnologia inédita no mundo permitindo a descoberta do pré-sal, o que garante nossa autossuficiência em petróleo nos próximos 50 anos.
Os EUA não tem mais petróleo por muito tempo, por isso precisam fazer guerra, corromper, conspirar e derrubar governos para se apossar de petróleo alheio. Se no Oriente Médio jogam bombas e fazem guerra, no Brasil usaram a Lava Jato para  levar nosso ouro negro.

 O combate à corrupção pela Lava Jato não é para salvar a Petrobrás, mas  para entregá-la aos gringos. Durante mais de dois anos a Lava Jato investigou a Petrobrás na gestão do PT, quando prendeu diretores e gerentes e confiscou dinheiro roubado, tudo com vazamento seletivo de delação para mídia, principalmente a Globo. Na verdade foi uma estratégia americana para tirar a Dilma do poder e deixar o caminho livre para Temer e Pedro Lalau entregarem a Petrobrás.
Não podemos esquecer que vazamento de delação é crime previsto em lei. Também temos que deixar claro que lugar de corrupto é corruptor é na cadeia. Aliás, a lei é para todos,não só no filme.

Porém não podemos aceitar este tipo de justiça, em que o delator, através da delação premiada, além de diminuir suas penas, de 20 até de 30 anos, fica na prisão doméstica e o delatado fica preso em regime fechado. É o caso de ladrões da Lava Jato como Fernando Baiano, Alberto Youssef e Paulo Roberto da Costa que estão em prisões domésticas, na verdade clubes de lazer construídos com dinheiro da roubalheira (5).

Mas o mais grave é que depois da dura da Lava Jato, na gestão do PT, na Petrobrás, a Operação torna-se cúmplice na roubalheira tucana, onde estão os chefes da corrupção na Petrobrás e onde ela realmente acontece. Em novembro de 2016, denunciei formalmente ao MPF a gestão criminosa dos tucanos, FHC e Pedro Parente na Petrobrás, e até hoje nenhuma investigação. Veja a denúncia na íntegra (2).

O MPF não investigou a denúncia de omissão da Lava Jato e, a pedido do chefe da Operação, juiz Sergio Moro, intimou-me por duas vezes acusando-me de possíveis crimes contra a honra do funcionário público (3,4).

Enquanto a Lava Jato que denunciou e condenou Lula a 9 anos e seis meses de prisão, mesmo sem provas, os tucanos fazem a farra na Petrobrás.
A Lava Jato sem provas quando diz que Lula é o comandante máximo da corrupção na Petrobrás, talvez queiram usar uma nuvem de fumaça para esconder os a corrupção tucana que, apesar de escancarada e faraônica, nem sequer é investigada.

Pedro Lalau, além de continuar a liquidar ativos da Petrobrás,  sem licitação, acabou com a indústria naval brasileira e navios e plataformas agora vão ser construídos no exterior, gerando emprego e renda para gringos (6,7). 
Pedro Lalau retoma ainda o Repetro. Por este recurso aduaneiro, as importações de máquinas e equipamentos da área de petróleo ficam isentas de impostos, o que representa uma pá de cal na indústria nacional (8).

Pedro Lalau tirou da Petrobrás e entrega aos gringos os setores estratégicos, lucrativos e empregatícios como o petroquímico, gás, fertilizantes e de biocombustíveis (10).
Quando o petróleo era ainda um sonho, conseguimos, com luta, criar a Petrobrás. Será que agora que o petróleo é uma realidade nós vamos deixar transformar nosso sonho em pesadelo?

Creio que os engenheiros do Fisenge têm razão em relação à Lava Jato: “Peraí isso é investigação ou demolição!”
  
Fonte: 1 - http://brasilescola.uol.com.br/geografia/as-maiores-hidreletricas-mundo.htm   
10 - http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2016-09/petrobras-deixara-setores-de-biocombustiveis-petroquimica-e-fertilizantes

Rio de Janeiro, 14 de Janeiro de 2018.

 Autor: Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex- diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html.

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

(Esse relato pode ser reproduzido livremente)

Meus endereços eletrônicos:

  




sábado, 13 de janeiro de 2018

Afinal, Moro é um Tiradentes ou um Joaquim Silvério dos Reis?

por Emanuel Cancella 

Veja o vídeo desta matéria em: https://www.youtube.com/watch?v=v65ZMNsf5qo


Entrega de cestas básicas aos demitidos da Lava Jato.

O juiz Sérgio Moro apareceu chefiando o escândalo conhecido como “Banestado”, este chamado pelo senador Roberto Requião como a “mãe de todos os escândalos” e que surrupiou meio trilhão de reais dos cofres da União.

O senador Roberto Requião fez um duro pronunciamento nesta semana sobre a mãe de todas as corrupções:

“ Não foi Mensalão, não foi Petrolão, foi o “Banestado”: É um escândalo totalmente tucano, mas nenhum tucano foi preso” (1).

Por isso quando apareceu a Lava Jato, chefiada pelo Juiz Sergio Moro, para investigar a Petrobrás, fiquei com o pé atrás. Um juiz que blindou os tucanos no “Banestado” e premiado pela Globo e pela revista Time, a maior revista americana, não poderia estar a serviço do Brasil. (8,9)

A Globo sempre esteve a favor dos gringos. Juntou-se a FHC, na tentativa frustrada de privatização da Petrobrás. Chamava então os petroleiros de marajás e comparava a Petrobrás a um paquiderme. Isso foi o engodo da época para desmoralizar a empresa para entregá-la mais barato.

A presença de Moro investigando a Petrobrás não foi amor à primeira vista, foi ira à primeira vista, pois fiz o enterro simbólico de Moro na Cinelândia há mais de dois anos, já vislumbrando nele mais um engodo para destruir a maior empresa brasileira.

Cheguei a publicar um livro, “A outra face de Sérgio Moro: acobertando os tucanos e entregando a Petrobrás”, cuja renda é destinada para adquirir cestas básicas para os trabalhadores da indústria naval, demitidos pela Lava Jato. Já entregamos três lotes de cestas. O livro foi publicado graças à ajuda magnânima da jornalista Fátima Lacerda, que nada cobrou pelo seu trabalho. Lembrando que o livro foi custeado totalmente pelo autor (3). 
Os lançamentos do livro foi um sucesso no Rio, em Belo Horizonte e em Brasília. Porém temos dificuldade na colocação do livro nas livrarias, onde o caso mais emblemático foi a recusa pela gigante Amazon (2), onde há pelo menos três livros a favor do Moro.  

Sem contar que, na véspera do lançamento do livro, em dezembro de 2017, fui intimado pelo MPF, a pedido do juiz Moro, acusando-me por possíveis crimes contra a honra do funcionário público, no caso eu estaria ofendendo Moro. Era um claro recado de intimidação ao lançamento do livro. Mas o livro saiu.

Agora, em dezembro de 2017, fui novamente intimado pelo MPF (6,7).

Vale registrar que os petroleiros sempre denunciaram a entrega da Petrobrás pelos tucanos e rechaçamos o atual presidente da Petrobrás por sabermos que ele veio para fazer esse serviço sujo.

Pedro Lalau Parente foi indicado pelo golpista MiShell Temer, mas já é réu desde 2001, na venda ilegal de ativos, quando já dava rombo de R$ 5 BI na Petrobrás (4). E agora volta a entregar ativos da Petrobrás, valiosíssimos e estratégicos, sem licitação, e nas fuças da Lava Jato.   

Em novembro de 2017,  também denunciei formalmente a omissão da Lava Jato em relação à gestão criminosa dos tucanos FHC e Pedro Lalau Parente na Petrobrás. Veja a denúncia na íntegra (5).

Passados mais de três anos da Operação Lava Jato, fica a pergunta à sociedade: afinal, Moro é um Tiradentes (herói) ou Joaquim Silvério dos reis (traidor)?

3 -http://www.apn.org.br/w3/index.php/nacional/8941-autor-de-a-outra-face-de-sergio-moro-realiza-entrega-de-cestas-basicas-para-desempregados-da-lava-jato
9 - http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/03/juiz-da-lava-jato-ganha-premio-de-personalidade-do-ano-do-globo.html


Rio de Janeiro, 13 de Janeiro de 2018.

 Autor: Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex- diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html.

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

(Esse relato pode ser reproduzido livremente)

Meus endereços eletrônicos:

  


sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Será que feri a honra do juiz Sérgio Moro?

por Emanuel Cancella

Mas de repente assistimos estarrecidos à amnésia ou um Alzheimer coletivo na Lava Jato. Como sabemos que isso não é possível, lógico que se trata de uma grande armação, com a conclusão óbvia de que a Lava Jato e o MPF se tornaram cúmplices dos corruptos tucanos!

Resultado de imagem para lava jato vaza jato

Veja o vídeo desta matéria em: https://www.youtube.com/watch?v=kTP98CsOUy0

Fui intimado pelo MPF, a pedido do juiz Sérgio Moro, por duas vezes, em um ano, por possíveis crimes contra a honra do funcionário público.
O crime que o MPF quer me imputar é o de calúnia. A primeira intimação foi em novembro de 2016 e a segunda em dezembro de 2017.

Nesta segunda intimação, meu advogado Dr. Paulo Canuto ficou com a incumbência de responder, em dez dias, a contar da data da última intimação, 13/12/17, as 300 páginas da acusação, prazo dado pelo juiz “imparcial”.

Advogado zeloso, Dr. Canuto pediu, ainda na audiência,  ampliação do prazo para responder ao MPF, já que 300 páginas para ler em 10 dias e formular a defesa, torna o meu direito prejudicado. Recebeu uma resposta negativa do juiz Marcelo Luzio Marques de Araujo, e do MP. Na audiência, fiz questão de ouvir, de viva voz, do MP, a negativa ao pedido de ampliação do prazo. E ouvi!
Quero deixar claro que meu interesse nessa questão é a defesa da Petrobrás e não aceito o fato de que a Lava Jato, cuja missão precípua seria de investigar a Petrobrás deixe de investigar justamente a gestão tucana na Empresa.

Aliás, a Lava Jato sabe fazer isso muito bem, pois a sociedade assistiu, como num filme, o passo a passo da Operação. Sim, porque diariamente havia vazamentos seletivos e criminosos, principalmente para o jornal Nacional da Globo, mesmo a legislação considerando como crime o vazamento de delação.
Eram  prisões espetaculares de diretores e gerentes da Petrobrás e dinheiro da corrupção vazando pelos dutos da petroleira. Tudo muito bem filmado e divulgado, como se tivesse sido ensaiado. Isso na gestão do PT.

Com aplausos, a sociedade esperou que a gestão tucana, de corrupção escancarada e onde estão os verdadeiros chefes, fosse também ser investigada e extirpada da maior empresa brasileira.
Mas de repente assistimos estarrecidos à amnésia ou um Alzheimer coletivo na Lava Jato. Como sabemos que isso não é possível, lógico que se trata de uma grande armação, com a conclusão óbvia de que a Lava Jato e o MPF se tornaram cúmplices dos corruptos tucanos!

Por isso decidi denunciar formalmente ao MPF, em novembro de 2016, a omissão criminosa da Lava Jato perante a gestão dos tucanos FHC e Pedro Lalau Parente na Petrobrás. Veja a denúncia na íntegra (1).
E é esse mesmo MPF que não investigou a denúncia de omissão da Lava Jato que me intima, por duas vezes, a pedido do juiz Sergio Moro (2,3).

Fica aí a pergunta: será que feri a honra do juiz Sergio Moro?


Fonte: 1 - http://www.apn.org.br/w3/index.php/nacional/8685-petroleiro-protocola-denuncia-contra-operacao-lava-jato  


Rio de Janeiro, 12 de Janeiro de 2018.

 Autor: Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex- diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html.

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

(Esse relato pode ser reproduzido livremente)

Meus endereços eletrônicos: