sábado, 10 de dezembro de 2016

Sérgio Moro intima o petroleiro Emanuel Cancella.

por Emanuel Cancella

O lançamento do livro “A Outra Face do juiz
 Sérgio Moro” será até o final do corrente ano.

A intimação do MPF de nº 09/2016 (PR-RJ - 00080581/16) datada de 09/11/16, chegou a minha residência por volta 16:00 h do dia 9/12. Liguei para o MP, no mesmo dia, por volta das 17:30 h, para saber quem seria o pseudo-ofendido das “ (...) Possíveis práticas de crime contra a honra de servidor público federal...” Falei com uma atendente, que passou para a outra, que por sua vez mandou que eu ligasse 20 minutos depois. Liguei e fiquei sabendo que o autor da intimação era o juiz Sérgio Moro.

Em primeiro lugar, quero dizer que não conheço o juiz pessoalmente, não tenho nenhum problema pessoal contra ele, entretanto tenho severas críticas à operação Lava Jato que ele comanda.

Quero salientar também que a Lava Jato tornou-se o maior acervo da vida politica brasileira contemporânea, porém, na minha concepção, e de muitos, Moro usa de forma seletiva essas informações.

Aliás, esses questionamentos da seletividade foram feitos não só no Brasil como nos EUA e agora na Alemanha. E tanto nos Estados Unidos como na Alemanha Moro responde de forma cínica. Nos EUA, segundo divulgação da imprensa: “O juiz Sergio Moro disse que não julgou casos relacionados ao PSDB porque investigações sobre o partido não chegaram a ele (1).” Na Alemanha: “Moro chama de “infeliz” foto em que aparece rindo com Aécio Neves, mas ressalta que senador não é investigado. (2)”

Entretanto todos sabem que governo tucano de FHC, na Petrobrás, já foi denunciado várias vezes e ainda, na certeza da impunidade, o próprio FHC reconhece no livro Diários da Presidência que havia corrupção na Petrobrás, em seu governo. Além disso, o filho de FHC já foi citado, em negócios espúrios, pelo ex-diretor da Petrobrás preso, Nestor Cerveró, como também pelo operador do PMDB, Fernando Baiano. Aécio Neves não é investigado na Lava Jato simplesmente porque o juiz Moro não quer, pois já foi delatado mais de 5 vezes.  Moro faz ouvido de mercador (3, 4).  

Alguém tem que dizer ao juiz Moro que o mundo e a informação hoje são globalizadas. Com isso a Lava Jato não se restringe à “Republica de Curitiba” e o mundo está acompanhando o golpe que está acontecendo no Brasil.

Moro tem que explicar à sociedade a sua colaboração exacerbada com o governo dos EUA em relação à Petrobrás, já que, além de convocar os procuradores estadunidenses para investigar a Petrobrás, ainda autorizou os corruptos da Empresa a irem testemunhar contra o Brasil nos tribunais americanos(6). Logo os americanos que estão doidos para abocanhar o pré-sal! Assim fica fácil para eles!


Moro autoriza essa “ajudinha” os americanos, em detrimento do Brasil, mesmo sabendo que se trata de uma farsa a principal acusação nessas ações contra a Petrobrás. Os gringos espertamente alegam, e Moro fornece argumentos, que a corrupção seria a motivação da queda das ações da empresa.

Entretanto o mundo sabe que as ações, de todas as petroleiras do mundo, não só da Petrobrás, caíram por conta da desvalorização do barril do petróleo. Na verdade, a queda do valor do barril, e consequentemente das ações, foi artimanha dos EUA, em conluio com a Arábia Saudita, que juntos aumentaram a oferta do petróleo no mercado, derrubando o preço de US$ 140 para US$ 30. Tudo isso faz parte da política internacional americana para usurpar o petróleo alheio, prejudicando assim países produtores como a Rússia, Ira, Venezuela e Brasil.

E a blindagem aos tucanos segue agora na Petrobrás! A Lava Jato, que diz combater a corrupção na Petrobrás, se furta a barrar a gestão do tucano Pedro Parente na empresa. Parente está fazendo uma verdadeira liquidação com os ativos da Petrobrás, num verdadeiro bota-fora com o patrimônio conquistado com o suor do povo brasileiro. Inclusive a venda de ativos está sendo interrompida pelo TCU (5).
Parente está vendendo, sem licitação, o petróleo do pré-sal do campo de Carcará a preço de um refrigerante, quando o preço do barril no mercado internacional está acima de US$ 50.

Fico preocupado porque essa intimação chega no momento em que o meu livro,  A Outra Face do juiz Sérgio Moro, está na fase final de revisão para em seguida ir para a gráfica. O lançamento do livro será com até o final do ano. Aliás, quero agradecer, de público, à brilhante jornalista Fátima Lacerda que, sem ela, essa obra não seria concretizada, como também aos cartunistas Mega e Latuff. Esclareço que toda renda do livro, incluindo o trabalho gratuito da jornalista, será doada para os cerca de dois milhões de trabalhadores demitidos em função da Operação Lava Jato, sendo retirados apenas os custos da edição, financiado pelo autor.

Quero dizer que o livro expressa críticas à atuação do juiz Moro, mas também dá a ele a oportunidade de explicar situações da Lava Jato questionadas no Brasil e no mundo!



Rio de Janeiro, 10 de dezembro de 2016      
                          
Autor: Emanuel Cancella, - OAB/RJ 75 300 

Emanuel Cancella que é da coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP)
(Esse artigo pode ser reproduzido livremente)

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.





26 comentários:

  1. Essa elemento é um covarde vendido, seletivo e não tem moral para processar ninguém....Hipócrita!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado qdo políticos começam a ser presos aparece um sindicalista pra criticar, me lembra o Lula que no final nem o ABC apoiou o partido dele, pq ele não comenta sobre os outros juízes que tbm estão prendendo, tenho um pé atrás com sindicalistas, se foi intimado foi por alguma razão, o seu livro Sr Emanuel nunca fará parte do meu acervo, gosto de qualidade

      Excluir
  2. Meu amigo ,quando estiver cara a cara com o traidor da pátria (Sergio Alcaguete Tucano Moro) diga na fuça do CANALHA que você não reconhece a autoridade dele , diga que não fala com agente estrangeiro,diga mais ,muito mais.
    Força.

    ResponderExcluir
  3. Lança logo esse livro, que eu quero pedir de presente no Natal!

    ResponderExcluir
  4. Cancella, você é "velho" de guerra. Acostumado ao campo de batalha. Mas cuidado com conselhos inoportunos. O inimigo é astuto... Não dê margem para covardias... Abraço, Alexandre Pacheco

    ResponderExcluir
  5. Olá, Cancella. Aqui é Conceição Lemes, do Viomundo. Gostaria de falar com o senhor. O meu e-mail é conceicaolemes@uol.com.br
    abs

    ResponderExcluir
  6. Quem é o Sr Emanuel Cancela, trabalhando pra quem pra falar do Sérgio Moro como se o juiz em questão fosse o único a efetuar prisão de políticos, aliás esse Lula disfarçado não deve ter sido intimado a toa. Cuidado vcs leitores para não se enganaram quando aparece alguém limpando esse país, cuidado com sindicalistas, lembrem-se que o Lula veio de la, seu Emanuel cancela cuidado com o que está escrevendo, no final o Sr. acaba sozinho pois um exemplo disso e que nem o ABC deu apoio a vcs nas últimas eleições, seu livro garanto nunca fará parte do meu acervo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. alvaro martins....vai catar coquinho...se enxerga, cara....afff

      Excluir
    2. Prezado Alvaro Martins, posso utilizar seus espantosos comentários em minha flamejante, penetrante e permanente campanha em favor do aborto de anencéfalos, de modo sumário e irrecorrível, até os 90 anos?
      Sendo possível, mande selfie caprichada, você de camiseta amarelo-cbf, rostinho colado com um meganha da tropa de choque, segurando um cartaz "bolsomito 2018!".
      Mas, não sendo do seu gosto, vá para a puta ianque e golpista que te cagou no mundo.

      Excluir
    3. Álvaro Martins infelizmente o mundo do ser humano é assim. Quem não está no poder quer entrar, e muitas vezes para ser mais corrupto e/ou opressor que o que saiu. Indico lhe a leitura do livro Revolução dos Bichos, de George Orwen. Pense vc quer o Moro pode estar "limpando" para outro pior assumir. Se o Moro tem recebido críticas, ocorre por uma lei básica, a da Ação e Reação. Se ele não preservasse os tucanos, teria mais credibilidade.

      Excluir
    4. Vai lá, otário! Vai bater panela com camisa da CBF e patinho de borracha! Mas não fale em crise, trabalhe... ATÉ MORRER!

      Excluir
    5. Acho que sabemos para quem o Sr Emanuel trabalha... A propósito, é bom esclarecer a falácia da matéria acima, lembrando da tentativa frustrada da Dilma tentar dar ao Lula foro privilegiado, nomeando-o ministro. Como tal, passaria a ser investigado pela PGR e Supremo Tribunal Federal-STF. Infelizmente, AÉCIO NEVES-senador, FERNANDO PIMENTEL - governador, RENAN CALHEIROS-senador, JOSÉ SERRA-senador/ministro, entre outros, são titulares funções publicas que lhes atribui foro privilegiado, NÃO PODENDO SER INVESTIGADOS no âmbito da operação lava jato, cujos inquéritos e processos criminais sáo da competência do Juiz Moro.

      Excluir
    6. Falou tudo que eu ia falar....obrigado Unknow

      Excluir
    7. Falou tudo que eu ia falar....obrigado Unknow

      Excluir
  7. Devidamente copiado e blogado, prezado companheiro Cancella. Ao mandar a conta, entretanto, considere que sou mero petroleiro aposentado, sem eira, nem beira e, muito pior, na alça de mira do governo golpista. Receba minha irrestrita solidariedade e um abraço fraterno, apertado e incondicional.
    http://prcequinel.blogspot.com.br/.../sergio-moro-intima...

    ResponderExcluir
  8. Em alguns momentos, penso que Moro acredita ser ele o Jesus Cristo ala Brasil. Ele deve se lembrar que Jesus Cristo morreu Crucificado de forma traidora.

    ResponderExcluir
  9. Seu livro será best Keller e o Moro continuará achando que falou na CÂMEra dos Deputados.

    ResponderExcluir
  10. Grande homem. Estamos com você, pois, os entreguistas continuam a aniquilar o país e as brasileiras e os brasileiros. Que digam os governos militares quando, apoiados pelo governo de Kennedy (EUA do Norte) desindustrializaram o Brasil. Depois, cuidadosamente selecionaram os governos entreguistas para continuar destruindo o Brasil, vendendo as empresas estatais e riquezas do subsolo. Não temos montadoras genuinamente nacionais etc. E todos os anos temos que lembrar a Independência do Brasil e cantar o Hino Nacional Brasileiro.

    ResponderExcluir
  11. MUITO BEM, EMANUEL. ESTOU NA EXPECTATIVA DE LER ESSE LIVRO E, ASSIM DAR A MINHA CONTRIBUIÇÃO A ALGO TÃO IMPORTANTE.

    ResponderExcluir
  12. receba minha solidariedade, Caro Emanuel, e mais ainda, assim que o livro estiver no prelo vou comprar e exortar meus amigos de esquerda a comprar.

    ResponderExcluir
  13. Emanuel grande companheiro, venho aqui publicamente dizer que vc é um sindicalista verdadeiro. Não sou do PT pois sou uma socialista libertaria ou uma Ácrata e assim posso tranquilamente afirmar que a luta sindical que faz é transparente e justa.
    Companheiros que somos na luta sindical desde nossos vinte e poucos anos, posso sem susto testemunhar para o mundo sua grande luta por um ideal de justiça e fraternidade.
    Me orgulho em té-lo conhecido e estar ao seu lado ontem e agora.
    Um grande abraço fraternal e libertário, Fabiola Mônica

    ResponderExcluir
  14. Estamos buscando meios de divulgar e distribuir o livro. Peço desculpas. mas vamos nos esforçar para atender a todos.
    Emanuel Cancella

    ResponderExcluir
  15. Foi um sucesso o lançamento do livro do companheiro Emanuel Cancella em B.Horizonte,(CASA DOS JORNALISTAS) com centenas de pessoas presentes.
    Parabéns companheiro!

    ResponderExcluir