quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Os sem provas, mas com convicção atacam Lula de Novo.

por Emanuel Cancella
                         Resultado de imagem para FHC e Aécio?
A função do juiz Sérgio Moro, que chefia a Lava Jato de acordo com a CPI da Petrobrás, é investigar a Petrobrás. Moro faz isso há mais de dois anos, prendeu pessoas poderosas desvendou esquemas e recuperou parte do dinheiro roubado. A sociedade aplaude Moro e a Lava Jato. Aliás, Lava Jato e Moro vão ficar na historia.

Até aí tudo bem. O problema é a forma com a qual Moro e a Lava Jato trabalham, sendo estarrecedora a seletividade das denúncias e das pessoas investigadas. Por exemplo, o governo de FHC, na Petrobrás, é campeão em denúncias e nada acontece. O senador tucano Aécio Neves já foi denunciado inúmeras vezes, são tantas delações que é melhor não citar números (mais de cinco) para não cometer erros, e nada de vazamento e nem de prisão do tucano. Muito pelo contrario, o juiz Moro  aparece numa festa rindo ao lado de Aécio Neves (2). Estar ao lado já seria desconfortável, mas rindo desta forma parece cumplicidade!

E enganam a sociedade dizendo que a investigação vai chegar aos tucanos. Isso é balela, pois o mensalão, que prendeu vários parlamentares, muitos do PT, nunca chegou perto do mensalão tucano, anterior ao do PT, que  está prescrevendo sem julgamento e Moro também fez parte dele como assistente da ministra Rosa Weber.    

Estarrecedora também é a dúvida de que a Lava Jato quer realmente salvar a Petrobrás, pois parece querer mesmo é destruí-la, ou melhor, desmoralizá-la para entregar mais barata aos gringos. Isso porque Moro chamou os procuradores estadunidenses para investigar a Petrobrás e ainda autorizou a ida dos ladrões da Petrobrás para testemunhar contra a empresa, e como aparece na reportagem a seguir, muito divulgada: “Moro confessa que tem “acordo de cooperação” com EUA, mas que não iria falar disso” (1).
Esses acordos poderiam existir, mas normalmente é atribuição do governo Federal ou do Ministério da Justiça. Um juiz de 1ª instancia pode celebrar acordo com outro país? E por que não revelar o conteúdo?
Outro indício de que a Lava Jato corrobora com a destruição da Petrobrás é que o presidente da Petrobrás, Pedro Parente, ex-ministro do apagão de FHC, realiza um verdadeiro feirão com os ativos da Petrobrás, entregando o patrimônio do povo brasileiro. Os petroleiros e a sociedade cobram uma atuação firme e eficaz da Lava Jato para, pelo menos, apurar o que está acontecendo na empresa e nada acontece. O TCU já interrompeu a venda de ativos de Parente e a Lava Jato continua calada (6).
Por outro lado, a sociedade está percebendo que, a cada pesquisa, o ex-presidente Lula aparece em ascensão, e por isso é vitima de denúncias totalmente vazias da Lava Jato. Sempre inventam uma novidade para ver se cola. A nova convicção é esta: “segundo os investigadores, dinheiro de propina repassado pela Odebrecht foi usado na compra de um terreno para a construção da nova sede do Instituto Lula e na de um imóvel vizinho ao apartamento onde vive o ex-presidente, em São Bernardo do Campo(3)” .
 Nessa altura do campeonato já esqueceram o tríplex e o sitio que não são de Lula; o pedalinho, o barco sem motor, a piscina e o PowerPoint; Vale tudo para tentar abalar o prestigio de Lula, mesmo sem provas, mas com convicção. O que interessa é falar mal de Lula para tentar derrubá-lo nas pesquisas!
Vale lembrar ao Juiz Moro e a sua Força tarefa que FHC que está envolvido na corrupção na Petrobrás, tem apartamento milionário em Paris (4) e fazenda com aeroporto em Ibiúna (5).  Com provas e convicção!
Temos que tornar publicas essas denúncias e  avisar tudo ao juiz Moro para que ele não diga como fez nos EUA: “O juiz Sergio Moro disse que não julgou casos relacionados ao PSDB porque investigações sobre o partido não chegaram a ele” (7).      
  


Rio de Janeiro, 15 de dezembro de 2016     
                          
Autor: Emanuel Cancella, - OAB/RJ 75 300 
Emanuel Cancella que é da coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP)
(Esse artigo pode ser reproduzido livremente)

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

3 comentários:

  1. A Justiça tem o dever de exercitar a imparcialidade e julgar de maneira que a Cidadania se consolide sob o pilar da Verdade.

    ResponderExcluir
  2. http://www.patrialatina.com.br/os-sem-provas-mas-com-conviccao-atacam-lula-de-novo

    ResponderExcluir
  3. Caro Emanuel O Portal Pátria Latina o está convidando para ser um colaborador. Envie para o Editor valterxeu@gmail.com
    ou para este velho petroleiro pedroaugustopinho@hotmail.com sua resposta Abraços

    ResponderExcluir