sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Moro e Dallagnol aparecem no enredo lamentável do desvio de dinheiro de crianças especiais. Vale a Pena Ver de Novo, matéria de 10/06/17.



por Emanuel Cancella

Veja o vídeo desta matéria em: https://www.youtube.com/watch?v=bxE4cxbDeAE


Resultado de imagem para ele julga ela ganha

Dallagnol ministrou cursos jurídicos para a Federação de Apae’s. Neste mesmo curso, diversas outras figuras “interessantes” também estiveram presentes, tais como Sérgio Moro, policiais federais e procuradores.  

Quando Moro, juiz premiado pela Globo absolveu a mulher de Eduardo Cunha Claudia Cruz jornalista da Globo, causou perplexidade na sociedade. Cláudia Cruz responde a processo por lavagem de dinheiro de mais de US$ 1 milhão provenientes de crimes praticados por Eduardo Cunha. O procurador da Lava Jato, Lima saiu em defesa do chefe,  Moro, a absolvição veio do coração generoso (2). 

Alguns jornais denunciaram que Moro absolveu Claudia para livrar a própria mulher Rosangela Moro, envolvida no escândalo das Apae’s (3,4). Adivinha quem é o advogado de Claudia Cruz? O advogado Marlus Arns de Oliveira envolvido com Rosangela Moro nos escândalos da APAE. 

Historicamente, as APAEs (Associações de Pais e Amigos de Excepcionais) eram financiadas por doadores voluntários e passou a trabalhar com recursos públicos, a partir de então passaram a pressionar o Congresso Nacional para arrecadar recursos.

A escola pública que acolhesse um aluno com deficiência receberia 1,3 vezes o valor original da matrícula; e uma segunda matrícula de 1,3 se houvesse um projeto pedagógico específico para aquela criança... O jogo das Federações de APAES foi escandaloso. Trataram de pressionar o Congresso para elas próprias ficarem com as duas matrículas, preservando o modelo original. 

Rosângela Wolff Moro, poderia estar envolvida, uma vez que ela é responsável pelo jurídico das APAEs do Paraná e agora da Confederação nacional das APAEs e o responsável pelo desvio de dinheiro da APAE é o advogado Marlus Arns que trabalha no escritório de Rosangela Moro.
Aí a sociedade começa a entender a generosidade do juiz Sergio Moro em absolver A mulher de Cunha, Claudia Cruz.

“Na outra ponta, o advogado Marlus Arns que trabalha com a mulher de Moro conseguiu a mais ambicionada causa jurídica da atualidade: substituir a misteriosa Beatriz Catta Preta como advogado nos acordos de delação.

Nesses acordos, é essencial uma relação de confiança entre o advogado e os membros da Lava Jato. Dependerá deles – e especialmente do juiz – negociar redução de penas e aprovar ou não o conteúdo da delação. Advogados criminalistas do Rio e São Paulo têm cobrado honorários de até R$ 15 milhões de seus clientes enrolados com a Lava Jato. (5)”

A Lava Jato mais do que combater a corrupção é fonte de renda de advogados criminosos quando deveriam ser de criminalistas. A Operação também é fonte arrecadadora de forma ilegal, pois contraria decisão do falecido ministro Teori zavascki,  de cobrar para si 10% dos valores bilionários dos acordos de leniência (6).
Creio que a intensidade de água usada na Lava Jato começa a mostrar sua verdadeira face!


Em tempo, Inscreva-se em meu canal e compartilhe o vídeo, o Twitter e o blog e, deixe um comentário. 


2 - http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/absolvicao-de-claudia-veio-do-coracao-generoso-de-moro-diz-procurador-da-lava-jato/


   Rio de Janeiro, 10 de junho de 2017.

Em tempo: O meu livro A outra face de Sergio Moro está à venda no Mercado Livre, cuja renda é integralmente para os demitidos da indústria naval: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1163280532-livro-a-outra-face-de-sergio-moro-_JM?quantity=1. 

 Autor: Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese,  sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro”

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros ógãos de comunicação.

    (Esse relato  pode ser reproduzido livremente)

   Meus endereços eletrônicos: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário