quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Juiz Sergio Moro é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil!

Por Emanuel Cancella


 O deposito na conta da esposa do juiz Sergio Moro comprova a tese de que ele julga e ela ganha!


 Veja o vídeo da matéria em: https://www.youtube.com/watch?v=WgC0r8EuhRM

Resultado de imagem para ele julga e ela ganha?
Ele chefia a Lava Jato que adquiriu credibilidade prendendo políticos importantes, porem deixando impunes políticos importantíssimos.

Moro atua em varias frentes, a saber:
Na política nacional, na área internacional e como qualquer corrupto cuida das próprias finanças.

Na política Moro através da lava Jato,  fez campanha para o tucano Aécio Neves de onde saiu a peça mais importante de campanha, quando vazou de forma criminosa para a revista Veja e o Jornal Nacional, que Lula e Dilma sabiam da corrupção na Petrobrás. Depois da eleição o advogado do doleiro Youssef, desmentiu a versão (1).

E os delegados da Operação Lava Jato fizeram campanha para Aécio inclusive no blog de campanha chamaram Lula e Dilma de Anta (2).

E agora Moro que depois de mais de três anos de investigação ao Ex presidente Luis Inácio da Silva, usando toda maquina do MP e gastando rios de dinheiro, envolvendo sua esposa, filho, amigos e compadre, incluído a propriedade nunca comprovada, de um sitio em Atibaia e um triplex em Guarujá. Mesmo sem provas, Moro, condena Lula, a nove anos e meio de cadeia e quer prende-lo ou torna-lo inelegível para o pleito de 2018 (15).

Na área internacional vem o trabalho altamente contrario ao interesse nacional e criminoso da Lava Jato, chefiada por Moro: A entrega da Petrobrás aos gringos.  Moro aliado inconteste dos tucanos, até por que nunca se quer investigou qualquer membro do partido, o PSDB.

Nunca investigado, o tucano FHC, inúmeras vezes delatado na Operação e em muitas delas envolvendo o próprio filho em corrupção na Petrobrás (3,4). 

Michel Shell Temer o presidente golpista, indica para presidir a Petrobrás, o tucano, Pedro lalau Parente que é réu desde 2001 em ação movida por petroleiros que deu rombo de cerca de R$ 5 BI a Petrobrás (5).  

Agora, com a complacência do MPF que a dezesseis anos deixar sem julgamento a ação, Pedro lalau Parente que agora conta com apoio inconteste da Lava Jato, que mesmo diante de denuncia formalizada em novembro de 2016, de omissão da Operação, em relação a sua gestão.

A dobradinha juiz Sergio Moro e o MPF fez pior, em dezembro do mesmo ano, ao invés de apreciar a denuncia, a pedido do juiz, Sergio Moro intimou o autor da denuncia por possível crime contra a honra do funcionário público (8,9).

E Pedro lalau Parente que já chegou lambuzada na Petrobrás, já que é réu, ao invés de limpar seu nome, chafurdou ainda mais e com a cumplicidade da Lava Jato vende ativos da companhia sem licitação, para quem quer e pelo preço que ele mesmo determina.

Entre outros ativos vendeu o campo de Carcará do pré-sal a preço de um refrigerante o barril de petróleo; a Petroquímica de Suape pelo valor de 5 dias de faturamento (6,7).  

E a Lava Jato em favorecimento as empresas estrangeiras, altamente interessadas no mercado nacional, um dos maiores do mundo, pois aqui até 2015 aconteciam as maiores obras do planeta:

Belo Monte, a segunda maior hidrelétrica do mundo, construção de refinarias do Ceará e Maranhão, a Transposição do Rio São Francisco, etc.
Atestando superfaturamento o que constitui crime e deva ser punido com rigor, porém, isso é corriqueiro em obras desse vulto em todo o planeta, ao invés de prender os corruptos e continuar as obras, mantendo os empregos e os investimentos de interesse dos brasileiros, a ação temerária da lava Jato, parou a maioria dessas obras. Milhões de trabalhadores foram demitidos.

Por conta da Lava Jato, a engenharia Nacional esta destruída, a construção naval que era sustentada pelo conteúdo local, da lei de Partilha, Pedro lalau Parente transforma em conteúdo internacional. Como no governo de FHC, navios e plataformas, estão sendo construído no exterior gerando emprego e renda para os gringos (10,11,12).    

E para comprovar que o juiz Sergio Moro é o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil a revista Veja com base em informação da Receita Federal denunciou que o advogado Tecla Duran depositou propina na conta da mulher do juiz Sergio Moro.

Tudo começou com uma denuncia através de uma entrevista na Folha onde a jornalista, Monica Bergamo entrevistando o advogado da Odebrechet, Tecla Duran, que afirmou, e disse que tem isso gravado, que foi procurado pelo advogado, Zucoloto que falando em nome da Lava Jato lhe pediu propina:

“Segundo a entrevista, haveria diminuição da multa e da pena que Duran deveria pagar, em um acordo de delação premiada, em troca de um pagamento  o que seria feito pelo caixa 2 para acertos com membros da Lava Jato” (13).

E a denúncia de que a Mulher do juiz Sergio Moro trabalha para os tucanos e para empresa multinacionais de petróleo, os maiores beneficiados pela Lava Jato, virou fichinha diante da denúncia do advogado Tecla Duran, divulgada na Folha de São Paulo (14).

O deposito na conta da esposa do juiz Sergio Moro comprova a tese de que ele julga e ela ganha!





Rio de Janeiro, 13 de setembro de 2017. 

Autor: Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html.

OBS.: Artigo enviado para possível publicação para o Globo, JB, o Dia, Folha, Estadão, Veja, Época entre outros órgãos de comunicação.

(Esse relato pode ser reproduzido livremente)

Meus endereços eletrônicos:

http://emanuelcancella.blogspot.com.
https://www.facebook.com/emanuelcancella.cancella 






Nenhum comentário:

Postar um comentário